33 Responses to Logo Rio 2016: Design para donas de casa

  1. […] This post was mentioned on Twitter by LOGOBR, daniloyamamoto, Fellipe Brito and others. Fellipe Brito said: @marinho_amorim Artigo muito bom que detalha e analisa logo das Olimpíadas do Rio 2016 http://goo.gl/l2UHp Vale a pena dar uma olhad@logobr […]

  2. Odair Faléco disse:

    Mais uma vez parabéns pela análise profunda e imparcial.
    Existem designers que fazem seus trabalhos apenas pra outros designers, e designers que fazem pro seu público-alvo.
    Mostrar uma proposta e gradar 1 DESIGNER já é difícil, pois sempre aparecem comentários como “eu faria diferente”, “nao gosto desta cor”, “não gosto desta fonte” . etc. Agora imagine agradar todos os designers da WEB? Impossível! Não estou menosprezando análise de profissionais, mas se vc é um deles como eu, tire suas próprias conclusões, e o post acima com sua imparcialidade vai te ajudar e muito! Eu particularmente gostei da marca.

  3. Nilo disse:

    Muito bom o artigo! Fiquei muito curioso para ver o video que foi retirado do vimeo. 😦

  4. Victor Martz disse:

    Nem preciso dizer: mais um ótimo artigo do LogoBR. Concordo com cada palavra.

  5. Michelle disse:

    Parabéns pela análise e pelo material exposto. Ficou muito bom o post. É sempre muito interessante ver o processo de criação de um logo, especialmente esses que levantam polêmicas e são “tão públicos”.

  6. Fernando Paes disse:

    Muito bom Daniel.
    Parabéns! Ficou mto boa toda a análise… faltou soh o link para o #Rio2016LOGOBR…

    Abs.

  7. tony disse:

    Parabéns, cara! Enfim uma abordagem séria e “neutra” [não foi ‘inventar’ muletas para justificar seu gosto ou não pela marca], sem esse “semideusimo” típico dos profis da nossa área.

    Vale lembrar também essa marca foi aprovada na “2ª volta” [ http://www.mmonline.com.br/noticias.mm?url=Comissao_rejeita_primeiras_marcas_do_Rio_2016 ], possivelmente por não ter atingido à contento os “cliches” tão questionados por outras pessoas, que universalizam mais que o símbolo: o significado dos jogos olímpicos.

    No lettering, creio que o “avantajar” entre o 1 e o 6 + a posição das ligaduras foram o que garantiu uma leitura razoável em tamanhos menores e/ou em aplicações verticais.

    Parabéns mais uma vez, abraços!

  8. Parabén Daniel,
    Excelente análise!

    Imparcial, cheio de referências e com uma discussão muito interessante que farei questão de postar algo a respeito. (Design para Designers e Design para seres humanos)

    Abraço!

  9. […] https://logobr.wordpress.com/2011/01/12/logo-rio-2016-design-para-donas-de-casa/ Posted by labdrnin Arquivado Outros ·Tags: design, logotipo, Rio 2016 Deixar um comentário » LikeBe the first to like this post. […]

  10. doocavendish disse:

    perfeito Dani!
    parabéns pela análise séria e competente que vc fez!
    Falou tudo, e mais um pouco!

  11. william disse:

    tapa na cara de quem tava reclamando no twitter sobre o logo. Principalmente o absurdo que eu li: ” esse logo tá ruim, a curva está malfeita “.

  12. andrelsens disse:

    Daniel,

    Um post bastante equilibrado e coerente. Assino embaixo em todos os suas opiniões sobre a marca.

    Parabéns e abraço!

  13. andrelsens disse:

    Daniel,

    Um post bastante equilibrado e coerente. Assino embaixo em todos as suas opiniões sobre a marca.

    Parabéns e abraço!

  14. Ricardo Senna disse:

    Excelente!

    Só falta corrigir o baiano. XD

  15. joaomarcos disse:

    Achei ótimo o artigo. Mas se você consegue analizar tão bem um logo, porque o seu é tão ruim? Sem contar com o grafismo de fundo e o seu nome num degradê mais que pobre…

    • Daniel Campos disse:

      Obrigado João. Espero que tenho gostado mesmo.
      Então, ja ouviu aquela frase (que eu odeio) “casa de ferreiro…”

      Estou trabalhando no redesign do LOGOBR. Já tenho o design do novo site pronto e ele está sendo programado pela Blue Box. Com ele, claro, temos o novo logotipo. De fato, esse logo ai que você vê é realmente ridículo, faz parte do início do site, há quase três anos. Mas não quis mudar ainda pois quero lançar tudo de uma vez.

      Contudo, o novo logo apareceu na última edição da revista abcDesign. Nos próximos dias eu ainda vou liberar uma imagem do novo logo pelo Twitter. Para ver tudo o que estou falando do novo site, só dar uma olhada nada hashtag #novoLOGOBR no Twitter.

      Peço perdão por isso. Espero não ter manchado a imagem desse site e do nosso trabalho com esse “atraso visual”.

      Abraços
      Daniel Campos – editor

      • Genival Junior disse:

        Ah…eu sempre gostei do logo do blog…rs Sempre achei ele até muito criativo, pois nos faz refletir sobre o que ele realmente significa e derrepente nos deparamos com a palavra LOGOBR quase criptografada sobre um branco ofuscante de conhecimento ..brincadeirinha Daniel 🙂

        E nunca refleti sobre o gradiente probre..rsrs

        Enfim eu gosto muito do conteúdo e não é uma coisinha ou outra que me faria questionar o conteúdo, tem um monte de site bonito que não disse pra que veio.

        Valeu Daniel

  16. Décio disse:

    Você levantou uma questão importante neste contexto do design do logotipo das olimpíadas de 2016: qual a função do design e como ele deve ser encarado.

    Em meio às discussões no twitter sobre o logo nas últimas semanas pude ler algumas frases interessantes sobre o design, escritórios de design e designers.

    Uma que me chamou atenção questionava “Quantos designers são precisos para trocar uma lâmpada?” a resposta era “30, 1 para trocá-la e 29 para dizer que fariam melhor”, não me recordo o autor, todavia cabe aí uma reflaxão mais aprofundada de nós profissionais do ramo.

    Muitas vezes as opiniões ficam no limite do gostar ou não, quando se aprofundam, parte para o tecnicismo do design. Não que seja errado utilizar argumentos técnicos para defender determinado assunto, mas no caso deste logotipo, utilizar somente este caminho é incompleto.

    Portanto, creio que a contextualização, demonstrando como foi o processo de seleção dos escritórios, etapas, escolha, briefing, processo de criação, explicação teórico-técnica, banca julgadora, resultado final e o impacto gerado no cliente em potencial: os espectadores cumprem com o papel de análise que tal projeto necessitava.

    Daniel, parabéns pelo ótimo post!

    Abraços!

  17. Morandini disse:

    Como disse lá no Twitter, depois dos fracassos de 2010 (a marca gráfica da Copa Brasil 2014 e a tentativa de mudança do logo da GAP), a marca RIO 2016 ficou com a cara de um gol salvador, aos 45 do segundo tempo, quando tudo já parecia perdido… Ela veio redimir os processos de escolha mal feitos (Copa 2014) e tem tudo para chegar lá, em 2016, com fôlego e vitalidade.

    Um abraço:

    Morandini
    http://www.morandini.com.br

  18. Zach disse:

    Excelente o post! Gostei da análise do lettering, e concordo com a parte do “letra ‘o’ ou zero”!

    Ah, e Daniel, eu acho que ja vi o logo novo faz muito tempo, se for um que você publicou num site, com outros projetos inclusive..rs..
    Não vou detalhar pra não estragar a surpresa dos outros…rs

  19. Alex disse:

    É muito bom ver sua preocupação em pesquisar e analisar os vários ângulos que compõe os temas que você aborda.
    Gosto da sua responsabilidade e sensatez em suas colocações.

    Continue assim. Parabénms!

  20. Daniel Campos disse:

    À todos os comentários de respeito, carinho e reconhecimento: MUITO OBRIGADO!

    Vocês e essa troca de experiências é que me faz investir 12h num artigo como esse. É um prazer e uma honra sem tamanho pra mim.

    Por favor, fiquem sempre a vontade, para falarem o que ahcerem por bem, principalmente para criticarem. Pois é neles que podemos melhorar!

    E simbora! =)

    abração
    Daniel

  21. João Faraco disse:

    Como sempre, muito bem escrito Daniel ! Um ótimo post feito do jeito que é pra ser feito – buscando os fatos e os apresentando. Diferente de muito jornalista que interpreta mal os fatos e acaba induzindo os leitores a falsas mentiras. Continue sempre com esse nível de qualidade.

    É uma pena o Fred não ter respondido seu email. Ele chegou a ler, mas responder é outra história ! E na vdd quem me falou que vc tinha postado foi ele ! E todos aqui na Tátil curtiram bem o jeito que você analisou o projeto.

    Um detalhe legal de considerar quando se olha o logotipo, e que pouca gente sabe, é que 80% das aplicações da marca são só o logotipo e os aros olímpicos (sempre obrigatórios). Por isso a tipografia foi complicada de ser produzida, pra ter personalidade sozinha, mas não brigar com o símbolo nas aplicações da assinatura completa.

    Abraço !

  22. Marcelo Leal disse:

    maravilhoso post bem trabalhado informação concisa e imparcial, e de qualidade.
    Em relação ao logo pessoalmente achei muito bom.
    esta agência esta de parabèns.
    Adoro designer por isso trabalho com isso.

  23. Frederick Montero disse:

    Antes de mais nada, quero dizer que acho o logo brilhante, para evitar polêmicas futuras com a possível interpretação do que vou dizer.
    Se me dissessem que o logo do Rio 2016 foi inspirado no do Telluride Foundation, eu aceitaria perfeitamente, tanto quanto dizer que foi inspirado em Matisse. Todo profissional não importa de qual área, tem que ter base de conhecimento no que faz para transceder os elementos de que dispõe no momento. E é exatamente o que acontece neste caso.
    Se o logo do Rio 2016 foi inspirado neste outro, só mostraria a capacidade dos designers brasileiros de pegar uma inspiração qualquer e retrabalhar esta inspiração para criar um desenho melhor do que a sua fonte.
    Inspirar-se em outras fontes, seja Matisse, o logo da Telluride (ou até mesmo Goya, que usa o elemento ciranda em alguns quadros), não é nenhuma vergonha. Pelo contrário, demonstra um conhecimento e uma bagagem cultural grande o suficiente para justificar a qualidade do trabalho realizado.
    Vale notar que eu usei a palavra inspiração, que tem uma conotação bem diferente de plágio.

  24. […] está causando repercussão por um motivo bastante peculiar: a comparação da escultura com a marca polêmica da Olimpíadas do Rio 2016, acusada de um infundado plágio. Com certeza é só mais uma coincidência.  Mas imaginem as […]

  25. sin palabras.. es excelente el proceso que hacen!!!
    felicidades para los diseñadores/artistas..

  26. […] lembrar do que falamos no artigo do logo para as Olimpíadas 2016: no fim das contas, quem decide se o design é bom é quem vai consumir tudo o que o logotipo vai […]

  27. […] comentava no curso e que não eram de autoria de Wollner, foram taxados por ele de lixo (MIT, Olimpíadas RIO 2016, Boticario, Itaú, Sardinhas Coqueiro). Um achismo constante, que culminou em uma celebre frase que […]

  28. […] Posted by Cleber Netto Matéria retirada do site LogoBR […]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: